Salva Vidas...


Passei muito tempo da minha recuperação achando que eu estava buscando ajuda para mim e para o dep. químico, na verdade tudo o que eu fazia era tentar ajudar o dep. químico em todas as confusões e enrascadas que ele se metia. Eu facilitava, eu manipulava e achava que só eu sabia o que seria melhor para ele.
Um dia, saindo de uma reunião de grupo de familiares de dependentes químicos, encontrei um velho amigo, que estava ali justamente para buscar a sogra - ele é um dependente em recuperação. Nesse dia, após mais de 10 anos sem falar com este amigo, e depois de eu contar toda a minha jornada até ali -o grupo de apoio, ouvi dele:
- Nossa Cicie, você passou a vida tentando salvar as pessoas ao seu redor , né? Antes éramos nós, seus amigos, a gente sempre foi como filhos pra você, mesmo tendo a mesma idade, você vivia dando sermão na gente né?
Meu amigo não percebera, mas acabara de dar o maior safanão que eu já havia tomado até então!
Poxa vida, passei a vida me achando a Salvadora, minha prepotência era tão grande que eu achava realmente que eu poderia salvar a vida de alguém, mesmo que esse alguém não o quisesse!
Olhei para trás e percebi o quanto eu me arrisquei na tentativa de "salvar", cheguei muitas vezes a passar a madrugada em barracos cheios de traficantes e usuarios, a discutir com amigos traficantes ou usuarios, eles no ápice da drogadicção, chapados - insanos, muitas vezes armados, e eu munida de minha armadura psiquica (entenda insanidade), enfrentava e afrontava alguns deles. Algumas vezes transportava drogas no meu próprio carro, na tentativa irreal de "proteger" amigos. Já entrei no meio de briga armada para evitar que dois amigos se matassem, colocando meu próprio corpo na frente de uma arma, tendo a certeza de que assim um não atiraria no outro correndo o risco de me acertar no lugar. Já dei banho, fiz café, troquei roupa, já levei pra clínica de reabilitação, já dei abrigo a quem fora expulso de casa, já fui em enterro cheio de policía porque o falecido era bandido e havia o risco de uma confusão se instalar.
Um dia acabei me afastando do meu circulo de amizade- eu havia -  encontrado alguém que "precisava" mais de mim do que eles (meu familiar dep. Quimico).
E após anos,  naquele dia, de frente a um dos mais problemáticos amigos do passado, eu tive um despertar espiritual.
Percebi que todo o tempo eu me comportara exatamente como um Salva Vidas sem Bóia, ou pior um Salva Vidas que não sabe Nadar!!!
Eu tentava ajudar aos outros, ao meu familiar, mas eu ao menos não sabia como me ajudar, não entendia nem a mim mesma, como poderia querer entender o outro?
Eu não conhecia minha doença, como poderia querer curar se eu também estava doente?
Como salvar se eu também estava me debatendo no mar da insanidade?
Percebi que o Poder Superior agiria se eu saisse da frente e O deixasse agir, aquele velho amigo era a prova disso também, só o Poder Superior sabe o quanto eu tentei salvar esse cara, nao consegui, mas no momento certo, ele mesmo buscou ajuda e agora era ele que me salvava!

"Amar o próximo como a si mesmo" 
não é
"Amar o próximo mais que a sí mesmo"
é na verdade
"Aprender a si amar para então amar seu próximo como a si mesmo!"

5 comentários:

Maria disse...

É minha amiga, nos co-dependentes temos essa mania de achar que podemos salvar o mundo neh?!
Quem dera fosse tão simples assim, que me dera o meu amor fosse o bastante para salvar o meu namorado!

Mais, hoje venho tentado buscar minha recuperação. Pois hoje sei que só posso ajuda-lo, só posso apoia-lo. Querer recuperar-se só dependente dele, e graças a Deus. Hoje, só por hoje! Ele está em uma clínica buscando a cada dia sua recuperação!

Beijo grande amiga!
Te amo!

Gaby disse...

Amooo teee gata minha...
beijokas no seu coração lindo!

VALEU A PENA disse...

Entendo bem esse seu post, me reconheço nele tb...
Amo-te amiga e estamos juntas, dia apos dia em recuperação

adicto em recuperação disse...

Foi exatamente isso!
É exatamente isso!
Será exatamente isso!
Infelizmente muitas pessoas ainda viverão essa história que narrastes. Lamentavelmente muitas pessoas ainda estão passando por estes momentos descritos aí....pena que muitas pessoas morreram vítimas dessa insanidades, como ficar na frente de um adicto armado, irado e insano.
Que possamos, SÓ POR HOJE, não viver a vida do próximo. Que possamos, SÓ POR HOJE, nos recuperarmos, para poder ser uma luz e iluminar o caminho de quem a busca.
Abração, amiga....e TAMUJUNTU.

Tandorí Tiamat disse...

É verdade, Cicie!
Eu sei direitinho como é tudo isso que vc contou, pois senti na própria pele!
Imagina só... eu que nem sabia nadar tbém, pulei na água pra tentaar salvar o meu adicto!
Só o que eu tava conseguindo era afundar junto e nada mais.
E só depois que nos conscientizamos que não somos super mulheres ou super homens, capazes de salvar o mundo inteiro, é que damos o primeiro passo na nossa recuperação, né?
É isso aí!
Estamos Juntas, Companheira!
SPH - SEMPRE!
Beijos.

 

··¤(`×[¤Cicie e Ana¤]×´)¤··

"Insanidade é fazer as mesmas coisas, esperando resultados diferentes." Descobrimos que sozinhas não conseguiríamos, mas que com pessoas que buscam as mesmas vitórias, nos sentimos mais fortes,menos solitárias, e mais conectadas com nosso Poder Superior. Um dia de cada vez a gente junta um ano.

Free CSS Template by CSSHeaven.org TNB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...I