A Droga de preferência do Co-dependente


Algumas vezes vejo dentro das salas alguns co-dependentes mestres e doutorados em assuntos como "drogadicção" ou em "Narcóticos Anônimos", mesmo não sendo adictos e nem membros de NA, eles sabem com exatidão os dias e horários das reuniões de NA, conhecem a literatura dessa irmandade, sabem diagnosticar com precisão quase que cirurgica os altos e baixos do adicto com o qual convivem, isso sem contar no tempo limpo! Sabem o dia de ingresso do adicto, sabem o tempo limpo do adicto e se bobear fariam o 4º passo do adicto com os pés nas costas, mas não sabem onde há outro grupo de ajuda a familiares de dep.quimicos, ou se sabem não frequentam mais que uma reunião por semana (como se a co-dep fosse menos crônica que a adicção por drogas), muitos nem ao menos se lembram do dia em que ingressaram em Nar-Anon (eu fui assim, por muito tempo, costumo dizer que sou uma co-dep crônica, precisei de dois ingressos pra perceber que estava em Nar-Anon, e quer saber? Eu me lembro vagamente da primeira vez que fui a uma reuniao de nar-anon, e na segunda vez que fui me ingressei novamente, eu nem lembrava que já tinha pego a fita amarela!kkkkk louca??? Imaginaaaaa....:)

Os familiares nunca perdem a conta do tempo limpo do outro, mas ao menos percebem que tiveram uma recaída de comportamento! - Eu não percebia nem que estava cavando meu próprio poço!!!!!
Muitas vezes ouço um co-dep. em recuperação falando do passado, partilhando como e até que ponto ele foi para ajudar o familiar usuário - chegam a ficar com a boca cheia d´agua - partilham com entusiasmo as insanidades que já fizeram: idas a favela de madrugada, brigas magestrais, agressões, humilhações, pagamentos de dividas, uso de medicamentos enfim, muitas vezes mais parece uma roda de "ativa" - sim, co-dependentes adoram também uma "conversa de ativa" - mas a deles.

Uma vez ouvi um companheiro partilhar que assim como o adicto também tem sua "droga de preferência", a nossa droga é o familiar dep. quimico, quando o adicto na ativa não consegue sua droga de peferência ele é capaz até de tomar gasolina, um co-dep. na ativa que não consegue mais "usar" sua droga de preferência - seja porque ele se foi ou porque está em recuperação - é capaz de "usar" qualquer relacionamento tóxico disponivel, seja um relacionamento conturbado por ciumes, drogadicção, desprezo, chegando até a um relacionamento com abusos fisicos e psicologicos.

Nesse final de semana eu fiquei sabendo que um grande amigo meu está internado, ele não atendia o telefone a alguns dias e resolvi ligar para o padrinho dele antes de fazer uma visita e fiquei sabendo que ele foi pra Ibiuna buscar uma internação, fiquei sabendo que mais um companheiro que faz parte do meu circulo social está estregue a adicção, se matando em alguma favela daqui, a ex-namorada tinha acabado de sair de uma internação e não sei onde o angu desandou, só que os dois foram usar, e depois de alguns dias ele "botou ela pra fora do barraco", ela está de novo internada, ele lá usando.

A quase 2 anos atrás, eu, esses dois amigos e mais um,  e meu ex-marido estávamos indo pra uma fogueira que uma irmandade de 12 passos faz todo ano, a conversa girava exatamente em torno desse assunto:

Relacionamentos Tóxicos...
Eu e mais um companheiro tentávam convencer o outro de que ele precisava ficar um tempo sozinho, sem relacionamento, meio que pra se "reprogramar", do contrário seria apenas um circulo vicioso: relacionamento tóxico - baixa auto estima - entrega dos valores - recaída. Lembro até que meu ex-marido brincou dizendo que ele não tinha escolha, porque o padrinho dele havia sugerido que não tentasse resolver nada no campo afetivo antes de um ano limpo, e que meu tempo estava se esgotando, afinal ele pegaria a ficha de um ano em pouco tempo.
A droga do co-dep não é o adicto, ou outra pessoa em si, nossa droga são os relacionamentos tóxicos, e da mesma forma como é para o dep. quimico, para nós co-dep. o "uso" de relacionamentos tóxicos é apenas a ponta do Iceberg.
Enquanto o adicto usa drogas na tentativa de entorpecer o turbilhão que acontece dentro dele e desse modo se esconder do mundo a sua volta, o co-dep usa um relacionamento tóxico na tentativa de não se sentir responsável por si mesmo,se colocando na posição de  salvador ou vitima, é como se o co-dep. na tentativa de entorpecer o turbilhao que acontece dentro dele usasse uma droga que criasse um outro ser humano tão torto quanto ele, para que assim ele pudesse se esconder por detrás dos defeitos desse outro, sem que precisasse mostrar-se como INDIVIDUO.

Hoje eu consigo ser um INDIVIDUO, individual e unico. Não busco incessantemente a aceitação dos outros, porque hoje consigo me aceitar mais - *ainda não tenho 100% de aceitação por mim como também as vezes me flagro modificando algumas coisas para ser aceita - mas eu ainda tenho "propenções" a inconcientemente buscar relacionamentos "tóxicos", conturbados, percebo isso quando me sinto atraída por um rapaz, eu não sinto a tal da quimica com aquele rapaz trabalhador, honesto, bom filho, bom pai, responsável, e "sentado num apartamento com a boca cheia de dentes-(Ouro de tolo - Raul). A mágica  para minha co-dep acontece com os extremo:
  • o sensível demais ou o inssenssivel ,
  • o com a estima no chão ou o com o ego nas nuvens,
  • o dono da razão ou o eterno indeciso,
  • o submisso ou o dominador,
  • o manipulador ou o manipulavel,
Nunca um meio termo, nunca uma pessoa equilibrada, centrada, tem que ter conflito se não parece que não tem graça! rs... Você deve estar se perguntando : Se ela consegue perceber isso, porque não faz nada? ou  O que vc faz em relação a isso?  Só por hoje tenho me afastado do que consigo "avaliar" que seja tóxico, mas como reverter esse padrão de comportamento eu ainda não sei o que fazer, e eu ainda não estou pronta para entregar nas Mãos do PS para ele resolver, mesmo porque se eu entregar não vai dar pra pegar de volta pra eu resolver, e mesmo sabendo que Ele tem mais capacidade de resolver isso pra mim, a teimosia e o apego ainda é alto aqui dentro, resolvi usar o que foi sugerido:


Ficar um ano sem relacionamentos afetivos.
Unf!


Então, para o desespero dos companheiros que me visitam aqui, desculpe ainda vou continuar falando de relacionamentos por aqui! rs. E talvez quem continue passando por aqui vai ter que aguentar meus períodos de "Abstinência"!!!! kkkkk No caso de eu surtar, deixei uma amiga encarregada de me trazer a realidade sempre é claro com aquela "amorosidade" que só uma melhor amiga sabe fazer!!!


Se você leu esse post até, acho que deve ter percebido que nesse relacionamento co-dep x adicto não existe o personagem do "doente" e o personagem do "milagreiro", nem o do "nóia" ou o do "sóbrio", felizmente para uns e infelismente para outros é justo deixar claro que em um relacionamento tóxico todas as pessoas envolvidas estão extremamente doentes e insanas, TODAS!

UM RELACIONAMENTO NÃO É APENAS A RELAÇÃO QUE SE DÁ ENTRE UM HOMEM E UMA MULHER, ENTRE O MARIDO E A ESPOSA... DEVEMOS NOS LEMBRAR QUE VIVER EM FAMILIA E EM SOCIEDADE É VIVER COTIDIANAMENTE VÁRIOS RELACIONAMENTOS DISTINTOS!!!!

2 comentários:

Gaby disse...

uhuuuu nova iguaçuu!
Gataa disse tudo e mais um pouco!
Adorei as descrições dos co-dep e dep, e dos relacionamentos tóxicos...
E como tem isso, as vezes sem nem ter drogas envolvidas...
Vamos passar longe desse tipo de relacionamento, estou muito orgulhosa da sua maturidade nessa questão!
E pode falar de relacionamento aqui o quanto quiser, agente adora!

Beijão

Diario De Uma Bruxa Inconformada disse...

É... essa coisa de relacionamentos tóxicos caiu direitinho pra mim!
Apesar de ter 33 anos de idade, os dois namorados firmes que tive (somando os dois passaram-se 13 anos!) este texto é tão perfeito pra mim que até postei no meu blog (espero que não se importe!). E, o pior: apesar de ter terminado o relacionamento com "meu" adicto, estou quase voltando pra ele... por ter dedicado tantos anos da minha vida a esses relacionamentos tóxicos, esqueci como é que se vive!! Pode?
Enfim! Não sei o que fazer... to parecendo um cachorro que caiu da mudança... completamente perdida!
Bjão pra vc e parabéns pelo texto!!

 

··¤(`×[¤Cicie e Ana¤]×´)¤··

"Insanidade é fazer as mesmas coisas, esperando resultados diferentes." Descobrimos que sozinhas não conseguiríamos, mas que com pessoas que buscam as mesmas vitórias, nos sentimos mais fortes,menos solitárias, e mais conectadas com nosso Poder Superior. Um dia de cada vez a gente junta um ano.

Free CSS Template by CSSHeaven.org TNB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...I