Um mal chamado retorno!!!

Oi Amigos!!!

Tenho visto um "quebra-pau" desenfreado nos blogs que eu sigo, e muito tem me incomodado porque como vocês sabem eu sou da turma do "amor incondicional".
No programa aprendi que não podemos dar retorno, pois o retorno é aquele pitaco que pode ter um resultado desastroso, porque por mais que nossas histórias sejam parecidas elas jamais serão iguais, afinal as pessoas podem até sofrer do mesmo mal, mas a forma como elas encaram sua própria dor, sempre é diferente!!!!

Aprendi que nem toda partilha é um pedido de Retorno! e,
Aprendi que quando alguém me pede um retorno, o que posso fazer é dividir minha experiência, e no caso de eu nunca ter vivenciado ou na situação de eu não compreender os sentimentos do meu companheiro, temos sempre a opção de consultar a literatura ; "Princípios acima de Personalidades".
Eu entendo quem julga, quem dá retorno, quem acha "absurdo", mas acho que já somos tão subjugados pela sociedade que se começarmos a julgar uns aos outros isso aqui vai virar uma zona de guerra, e por experiência própria, já ví muitos recém - chegados não voltarem nunca mais por que entenderam que em nada seriam ajudados.
Quando a gente dá retorno, corre o risco de reprimir a pessoa que partilha, fazendo com que ela crie o medo de ser julgada, e assim acaba sofrendo sozinha, e como acredito que dor dividida é dor diminuída, tenho o cuidado de não julgar ninguém, afinal de contas não estamos aqui para ditar regras, ou para dizer o que os outros devem ou não fazer, estamos aqui para DIVIDIR FORÇA, FÉ E EXPERIÊNCIAS!

Partilhamos o que deu certo e o que deu errado, sem querer que os outros sigam nossos passos, afinal os passos a serem seguidos são os 12passos, e como você fará para segui-los. Afinal a recuperação é individual!!!

Minha madrinha tem uma concepção diferente de mim, em relação a recaída e internação, para ela, toda vez que seu familiar recai - ela interna. Esse companheiro já foi internado mais que 20 vezes, alguns podem dizer que ela é louca, que "se fosse eu já teria desistido!", ela diz que "Uma hora ele vai se cansar de ser internado e perder a vida numa clinica e decidirá se recuperar!", quer saber? Eu a apoio, mesmo não concordando, eu apoio, afinal só quem sabe a dor de abrir mão desse familiar é ela!!! No final das contas ele está limpo a mais de dois anos!!

Um companheiro , grande amigo meu, eu o amo de paixão!! Na época de Ativa, tentou fazer o tratamento de Redução de Danos - não deu certo, tentou NA - não deu certo, foi internado - começou a dar certo e por final encontrou sua recuperação na religião! - Eu concordo? Eu não tenho nada que concordar ou não, apenas aceito e procuro aprender com esse companheiro para quem sabe poder ajudar outros com a experiência dele.

Uma amiga, que amo de paixão, e que conheci depois de ela se tornar noiva do companheiro da historia aí de cima - conheceu esse meu amigo, na época da ativa dele - ele claro escondeu esse problema dela até onde pode, um dia, confessou que tinha problemas com drogas. Ela decidiu ficar ao lado dele, passou pela internação dele como namorada, ficou noiva, e decidiu que queria se casar com aquele homem, se casaram, ela batalhou duro por esse casamento, decidiram ter filhos, tiveram... Hoje sempre digo a ela que eu não teria coragem para fazer metade do que ela fez por esse companheiro, na verdade acho que não teria coragem de fazer o que ELES FIZERAM JUNTOS!!! - Hoje eles são o casal que mais admiro dentre meus amigos, eles mudaram, se modificaram, se melhoraram e continuam lutando por esse amor que o PS abençoou!!!

Um companheiro de NA - por diversas vezes recaiu, sua família nunca desistiu dele, no entanto em um determinado momento permitiu que ele "vivesse" a escolha dele, esse companheiro passou 60 dias na favela, usando dia e noite e fazendo sabe-se lá o que para sustentar seu vício, constantemente alguns companheiros dele passavam pela "bocada" para "especular" se ele ainda estava vivo, se estava bem, ele dizia: "Tô bonzão! Arranjei até namorada aqui!" - esse companheiro chegou a emagrecer acho que mais que 30 kg, no aniversário dele, sua familiar (companheira de Nar-Anon), foi visitá-lo na favela com outros companheiros e conseguiram convencê-lo de se internar, ele ficou mais de 6meses na contenção - A  companheira dizia que ele não parecia seu familiar por tão dopado que ele ficava lá, no final das contas ele ficou um ano internado, saiu e já trocou a ficha de um ano do NA, alguns acharam certo ele trocar, outros acharam errado, mas no final das contas o mais importante foi ter de volta esse companheiro e poder partilhar com ele essa vitória!!!!
Aliás, esse companheiro ficou internado naquela clinica que foi "denunciada" no Fantástico por maus tratos, essa família é imensamente grata-  inclusive o adicto que ficou internado lá -  àquele dono da clinica que foi crucificado em rede nacional. -  Eu concordo??? Eu não tenho que concordar, apenas torço para que essa família continue em recuperação, e que consiga sempre alcançar mais e mais bençãos!

Uma companheira de Nar-Anon, tem seu familiar na ativa, usando, voltando, recaindo, prometendo, chorando, roubando desde que eu ingressei no Nar-Anon, ela é uma das pessoas que mais admiro no grupo, não porque ele "não abandonou o adicto", mas porque ela conhece bem a si mesma, sabe até onde ela pode ir, e já pesou bem os prós e contras de suas atitudes, o familiar dela pode até algumas caracteristicas adictivas, mas antes de ser adicto é um ser humano com suas peculiaridades e etc.

Como sempre digo, só mudamos quando a dor de permanecer igual for maior que a dor de mudar. Você já se perguntou o que faria você sofrer mais:

  • Lutar junto ou Lutar Separado?
  • Permitir o uso de drogas dentro da sua casa ou Saber que o adicto está usando drogas na favela?
  • Procurar um grupo de ajuda mutua ou Não se expor?
  • Internar o familiar ou deixar que ele Regresse do fundo do poço com as próprias pernas?
  • Monitorar o adicto ou Dar um voto de confiança?
  • Sofrer próximo ou Sofrer Longe?
  • Esconder seus sentimentos ou Partilhar sua vida toda?
  • Assumir que está doente ou Assumir que o doente é o outro?
  • Julgar a si mesmo ou Julgar o outro?
  • Se achar superior e esconder seus defeitos de caracter ou Partilhar sua identificação?

Por isso que não modero meus comentários, por isso que aqui tenho uma aba para que quem queira partilhar se sinta a vontade, por isso que também tenho aqui uma aba de publicação da literatura do Nar-Anon, no caso de alguém encontrar meu blog e não encontrar nenhuma identificação, assim recorremos juntos a literatura.

A pior coisa é usar a programação para "atacar" o outro, ou para "se defender", a programação existe para nossa recuperação pessoal, já usei a recuperação para atacar as pessoas e no final eu acabei sendo a mais prejudicada, pois passei 01 ano vivendo a recuperação de quem eu achava que estava errado ao invés de olhar para mim mesma.

Querido companheiros, hoje chorei em ver no blog da Poly, nessa postagem : Meu luto

Chorei porque sei que todos os comentários foram no intuito de ajudar -  de ajudar a Polly,  e de proteger a Polly das ajudas, rsrs... No final parece que ninguém se importou com o sentimento que foi partilhado, nem as companheiras, nem a Polly, ficou parecendo que nossas vidas se resumem a : "viver ao lado do adicto ou se separar dele", muitas vezes nos esquecemos que o "adicto" tem nome, tem sentimentos e principalmente tem uma historia!

Chorei porque eu já vivi isso, e vivi isso na realidade, num grupo presencial, que por infelicidade uma companheira fez um comentário que ao meu ver jamais deveria ser feito, tal comentário me distanciou daquele grupo por meses, por meses eu perdi as partilhas que poderiam me ajudar, por meses eu deixei de "pegar o que me servia e deixar o resto", por meses eu me privei de acolher um recém chegado naquele grupo... Mas voltar dependeu de mim, eu trabalhei essa minha dificuldade, voltei sem qualquer retorno àquela companheira do comentário infeliz, ela continuo fazendo tal comentário, eu partilhei MEU sentimento em relação a tal comentário, mesmo assim ela continuo, o que eu fiz? Bem, hoje, quando estou naquela sala e ela faz o tal comentário, tento perceber o familiar que se sentiu desconfortável, depois em particular pergunto a ele se aquilo o fez se sentir mal, e partilho com ele que me senti mal também e que partilho também como trabalhei tal dificuldade.

Para a Cici... Amor incondicional é:
  • Amar o outro da maneira como ele é.
  • Aceitar o outro da forma como ele é.
  • Não julgar.
  • Não tentar modificar o outro, porque só podemos modificar a nós mesmos, aos outros só podemos amar!
  • Acolher o outro da forma como posso, as vezes quem partilha necessita apenas ser ouvido!
  • Escutar e aprender.
  • Encorajar e apoiar.
  • Aceitar o outro até mesmo quando não me identifico.
  • Trabalhar sempre em mim a amorosidade do programa!
Por isso que sempre digo : EU AMO VOCÊS INCONDICIONALMENTE!!!!!  E AMO MESMO!!!!




17 comentários:

LUCIANA disse...

BOA NOITE QUERIDA AMIGA!!!
SIMPLESMENTE MARAVILHOSO ESTE POST E COM TODA CERTEZA MUITO ESCLARECEDOR,PENSO EXATAMENTE COMO VOCÊ,ALIAS IA ATÉ FAZER UM POST HOJE FALANDO JUSTAMENTE SOBRE ESTE ASSUNTO O QUAL EU TAMBÉM FIQUEI MUITO CHATEADA,MAS COMO VOCÊ TEVE A CHANCE DE POSTA-LO PRIMEIRO FAÇO MINHA AS TUAS PALAVRAS...
TODAS NÓS AQUI ESTAMOS NO MESMO BARCO,E CADA HISTORIA É DIFERENTE UMA DA OUTRA ,O QUE PODE SER BOM PARA MIM PODE NÃO SER PARA VOCÊ...
ACREDITO QUE ESTE ESPAÇO FOI CRIADO PARA NOS UNIRMOS,OUVIR,PARTILHAR E DARMOS FORÇA UMAS AS OUTRAS ,AFINAL ''DOR PARTILHADA ,DOR DIMINUÍDA''
ESPERO QUE ESTE POST SIRVA DE ALERTA PARA AS DEMAIS COMPANHEIRAS,PARA QUE REALMENTE OS BLOGS SIGAM COM O PROPÓSITO PARA O QUAL CRIAMOS...DESABAFAR E CONTAR COM O APOIO E CARINHO DAS DEMAIS COMPANHEIRAS...PARABÉNS PELO TEMA E MUITA PAZ E SERENIDADE PARA VOCÊ E PARA OS SEUS...

COM TODO CARINHO---LUCIANA

Poly P. disse...

Ahhh, querida Cicie, muito obrigada por me fazer lembrar de tudo isso. E por me fazer lembrar do quanto ainda estou adoecida. E o melhor de tudo é saber que você e outras companheiras me amam, assim, exatamente do jeitinho que sou, e que não preciso mudar para merecer esse amor! Isso é lindo demais... Também amo vocês!!!

Sol Brilhando disse...

Ai amiguxa, que postagem maravilhosa!
Peço desculpas se disse alguma coisa errada na minha e fico envergonhada pela minha ignorancia diante de vc, mas realmente fiquei indignada com o posicionamento em relaçao a nossa amiga e procurei da minha forma ajuda-la. Muito obriada por partilhar tão belas palavras e exemplos conosco. Forte abraço! =)

Anônimo disse...

PQP Adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, lindooooo, adoro td que vc escreve, adoro vc, lindaaa
Isso mesmo, acho tão chato as pessoas dando " conselhos" para as outras com o intuito delas fazerem o que ta sendo dito..caraca é td mundo adulto cada um sabe o que quer para sua vida..viva e deixe viver..
meu ex marido decidiu que quer usar droga (mesmo eu dando "conselho" de que era melhor ficar longe das drogas) eu por minha vez decidi que com droga eu não vivo (mesmo ele me dando "conselho" de que minha vida seria mais feliz com ele)
Mas o mais importante aconteceu cada um escolheu o que queria pra sua vida e hoje nos respeitamos..

Cara adoroooo de paixão td que escreve
Ah ai vai um conselho de novo "vc deveria escrever um livro"

mas vou continuar te adorando mesmo se vc não escrever rsrsrsrsr

Bju Maria Albuquerque

Anônimo disse...

Que lindo esse post!
Mais um blog pra eu seguir, que conheci através da Poly.
Obrigada por dividirem tantas historias, sentimentos, ensinamentos de uma forma clara e organizada, fácil e gostoso de se ler!
Aprendo muito com vocês!
Abraço!
Renata T.

Leda Dutra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leda Dutra disse...

Adorei a frase... "...levar o que me serve e deixar o resto..."
Preciso aplicar isso no meu dia a dia...gente...eu ás páro e vejo como sou "bruta" ...tenho tanto a aprender na vida!!! Como vocês adquiriram tanto conhecimento assim?? rsrs
Ainda bem que vocês tem blog e eu sempre do outro lado...lendo, acompanhando... nem sempre seguindo os conselhos...rsrs...mas TUDINHO armazenado na minha cabecinha que um dia deixará de ser "de vento"!! Beijos

Kel disse...

realmente cicie...vc nos ensina muito...as vezes "exageramos" no sentido de tentar ajudar...o que não se deve fazer...mais acho válido..o retorno quando feito comos e deve ser...apenas sugerido..com amor..pq muitas vezes as pessoas ficam cegas nesse ciclo e quem ta de fora ve melhor..eus ei que cada um tem seus limites...mais as vezes pra nos modificarmos precisamos enxergar que existe algo bom além desses limites...e se ninguém nunca lhe dizer nada...não discordar..mais talvez não for direto ao assunto...talvez a pessoa nunca enxergue que é capaz..e continuará cegando...mais enfim..dar retorno é complicado..deve-se ter cuidado em não misturar seus proprios sentimentos..pq as situações podem ser desastrosas como disse..bjus...e to esperando a resposta do email;)

Maria disse...

Cicie, linda a postagem!!!
Perfeito tudo o que você disse...
Realmente se tornou algo muito chato, os comentários deixados no pos't luto, da nossa amiga Poly!

TMJ!

··¤(`×[¤Cici¤]×´)¤·· disse...

Luciana: não achei seu blog, divulga aqui pra gente seguir ele tb, obrigada pela comentario!

Sol: não tem nada que pedir desculpas de nada... aqui na net , muitas vezes a gente digita algo com carinho e o outro lê como se fosse um "ataque", essas coisas acontecem, por isso fiz o post, para mostrar que aqui a gente prega o amor , mesmo que as vezes esse amor seja "forte" demais! rsrsrs Te amo Sol

Maria Albuquerque: PQP digo eu! kkkk sou como vc... dou conselhos e niguem segue, rsrsrsrs Alias... ja te disse que meu ago é muito grande para um livro - eu ficaria uma pessoa insuportavel... Fazemos assim vou pensar com carinho na sua dica, mas vc me promete que se eu ficar esnobe vc vem aqui e me dá uma duzia de tapa na cara ok? kkkkk

Renata T.: Obrigada pelo carinho, Aqui tem toda minha historia e tudo o que aprendi e aprendo com vcs e com minha recuperação, fique a vontade para vasculhar os arquivos, partilhar e contribuir, aqui é "tudo nosso"... seja bem vinda, quem sabe um dia vc me amará da mesma forma que eu já lhe amo: incondicionalmente!

Leda: não se acanhe em perguntar, em tirar suas duvidas ou em partilhar, aqui é um campo livre!!! Adorei sua pergunta mas como vc deletou eu nao vou respondê-la! rsrsrs Tenho algo legal para escrever sobre "levar o que nos serve", assim que eu tiver tempo posto aqui!
Como adquiri tanto conhecimento assim? rsrsrs nem é tanto assim, mas me permiti manter a mente aberta, e me deixei disponivel para conhecer todas as formas de recuperação, li livros, visitei uma terapeuta, encontrei o Nar-Anon (o Amor exigente nunca fui, mas sei que é bom também), conversei com adictos e co-dependentes... enfim... To aqui até hoje : "procurando eu" kkk Tamu junto! Te amo Companheira!
Kel, não recebi seu e-mail, mas acho que já nos adicionamos no msn né? senão segue de novo meu cici.yonaha@hotmail.com, quem quiser add fica a vontade só avisa que é do blog, pq quem nao conheço eu nao aceito rsrs
Maria: è pra você que eu to devendo o 4passo? perdi seu e-mail, se for me manda de novo!
beijos pessoal amo vcs...
incondicionalmente...

Gaby disse...

Arrasou como sempre né gata! rs
Olha, eu resolvi fazer meu blog justamente para ouvir os pitacos das minhas leitoras, como eu nunca frequentei nenhum grupo , aprendia tudo aqui e fuçando aqui e ali...Queria opiniões...queria tudo...amo os retornos e não ligo se são desrespeitosos cada um na sua, eu sei quem eu sou e eu escrevo a minha história, falar até papagaio fala, mas quem vive a minha vida sou eu... e já falaram tanta m... p mim no Blog...vc sabe né, até de interesseira e de usar as pessoas me acusaram... enfim... deixa que digam que pensem que falem, somos livres e censura ninguem merece!
Eu amo que falem, me fazem pensar e refletir!

Te amoooooooo :*

Leda Dutra disse...

Aii Cici do céu....não ria, mas vou te contar!!! sabe...eu tenho esse péssimo hábito de pensar que o mundo gira ao meu redor...eu só tinha lido o que vc tinha me falado lá no post da Polly, sobre levar meu filho nas reuniões...e logo abaixo vc colocou esse link pedindo pra gente ler....eu entrei e li...e não entendi nada num primeiro momento...pensei que vc tinha feito todo esse post aqui pq eu devia ter falado algo que não devia....pq fui falar das minhas alegrias num momento de fragilidade da Polly...aí..pronto...pensei..."fudeu agora....falei besteira!!" ... e fiz aquela pergunta que depois apaguei...sabe pq? eu reli seu post...e vi que vc direcionava pra outro post da Polly , não aquele que eu comentei....eu já tinha lido lá...mas não os comentários...eu não tenho esse costume....só leio o que vcs colocam no post...os comentários nunca leio....e aí eu entendi o que vc estava querendo dizer NESTE post...aí pensei de novo "que idiota que eu fui" kkkkkkkkk perdoe, sou muito atrapalhada e tenho muuuuito que aprender...primeira coisa é parar de pensar que o mundo gira ao meu redor...rsrs....bjs amore..TEAMU
Ahh pode responder....quanto mais as vejo falar, mais eu aprendo! ;)

Thais Freire de Godoy Tata disse...

Adorei a postagem, me identifico muito, e a cada dia aprendendo mais com todas voceis,tenho a humildade de reconhecer, eu acho, as historias muito parecidas, mudando somente os personagens... a Poly, é uma graça e tem tentado acertar, não julguemos... não temos este direito. Abraço a todas companheiras...

Bella disse...

Post maravilhoso como todos q já li q não foram poucos rsrsrs
Penso em partes com vc,cada um um sabe o que sente,como diz o ditado"quem calça o sapato é q sabe onde aperta"não é mesmo,quem somos nós para julgarmos os outros q direito temos?nenhum adoro seus textos parabéns enviarei um convite para vc me add certo?beijos

Karen Callado disse...

É impressionante como podemos melhorar a cada dia!!!
Sempre fui a favor do retorno nas partilhas, mas depois de acompanhar os “retornos” da partilha MEU LUTO do blog da Poly e ler a postagem da Cici, comecei a acreditar que nas partilhas, é preciso respeitar...nem toda partilha é um pedido de retorno.

Obrigada Cici

Celeste Ferreira disse...

Sou esposa de alcoolatra que no momento tenta parar de beber. Não sei o que o futuro nos reserva pois busco viver o só por hoje. Nem sempre consigo mas venho tentando. Uma coisa que aprendi na literatura e nos grupos é o viva e deixa viver. Não gosto de dar opinião, acho que a escuta é o melhor que podemos fazer porque o que é bom pra mim pode não ser para minha companheira. Gostei do seu blog e da forma como você conduz mas respeito também quem gosta de opinar porque sei que é do ser humano e demoramos a aprender. Voltarei aqui mais vezes.

··¤(`×[¤Cici¤]×´)¤·· disse...

Fica a vontade Celeste a casa, ops blog é seu, é meu, é tudo nosso! Rs

 

··¤(`×[¤Cicie e Ana¤]×´)¤··

"Insanidade é fazer as mesmas coisas, esperando resultados diferentes." Descobrimos que sozinhas não conseguiríamos, mas que com pessoas que buscam as mesmas vitórias, nos sentimos mais fortes,menos solitárias, e mais conectadas com nosso Poder Superior. Um dia de cada vez a gente junta um ano.

Free CSS Template by CSSHeaven.org TNB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...I